Banho para começar o ano com o pé direito

Banho para começar o ano com o pé direito

Chegando a virada de ano, algumas superstições são bem vindas, e através de alguns rituais, podemos deixar para trás o que aconteceu no ano que se passou, levando apenas os aprendizados para o futuro.

Breve história do banho

O banho é uma prática herdada da Antiguidade. Começando em 3.000 a.C., quando os egípcios o faziam como forma de limpar o corpo e purificar a alma. A realeza e os mais pobres tinham o costume de banharem-se.

Além disso, a realeza recebia massagens dos escravos e utilizava óleos aromáticos, leite e mel. Não é a toa que eles foram os inventores dos primeiros cosméticos.

No ocidente, os gregos e os romanos tinham o costume dos banhos públicos regados a óleos, ainda como forma de higiene e espiritualidade. Sendo os romanos, o povo que mais transformou o banho em um evento social, como forma de convívio, repouso e diversão.

Os árabes, utilizavam o banho como ritual. Os famosos banhos turcos, ou banhos a vapor, são uma cerimônia islâmica (hamam), que consiste em lavar e perfumar o corpo para o momento de oração. Eles acreditam ser uma purificação, pois funciona como um momento meditativo para que possa fazer a transição entre os pecados do corpo e a limpeza do espírito.

No Brasil, herdamos a cultura do banho dos povos indígenas que têm o costume de banhar-se todos os dias. No início da colonização, houve resistência dos portugueses, que, por costume europeu vindo da Idade Média, passavam meses sem nem mudar as roupas.

Porém, aos poucos foram observando que esses povos eram mais saudáveis que os europeus, e a população começou a lavar os pés todos os dias, e logo os rios tornaram-se extensões das casas, já que eram a única fonte de água existente na época.

Os banhos de ervas estão muito conectados àqueles que entendem a importância da natureza e sua energia, por isso, principalmente no Norte do Brasil, essa prática é quase que diária. Por exemplo, no Pará, encontramos muitas lojas de ervas medicinais, diretamente da floresta, para banhos e chá.

Terapias e rituais

Como na história do banho, o uso de ervas é recorrente em diversos rituais. A fitoterapia (do grego therapeia = tratamento e phyton = vegetal), é o estudo da utilização dessas ervas para cura de doenças, assim como os animais a fazem.

Seu uso é um processo natural, e acredita-se que foi observando esses, na pré-história, que descobrimos a utilização das plantas a nosso favor.

Diversas culturas, assim como a nossa, utilizaram e utilizam a aromaterapia como forma de livrar do cansaço mental, físico e espiritual. Porém, antes de utilizar as ervas, é necessário entender qual energia cada erva traz, e quais as reações no seu campo.

Nos rituais de purificação, utiliza-se ervas, como a folha de aroeira, e especiarias, como o sal grosso e a cravo da índia. Acredita-se que com esse tipo de banho terapêutico, os chakras são alinhados, limpando a aura das energias “ruins” e desbloqueando-os. Assim, após esse momento meditativo e de lavagem, podemos iniciar a transição de ano de forma mais leve.

O banho para sua virada:

Escolha o banho mais coerente com o seu momento em nosso kit de banho, coloque dentro de uma touca de voal e amarre-a no chuveiro, ou faça o chá e coloque em uma cuia. Mentalize boas energias para seu banho e jogue aos poucos, do pescoço para baixo, a água com as ervas, imaginando que as cargas negativas estão indo embora.

Finalize com um banho comum, enxugue-se bem e prepare-se para sua celebração de ano novo.

 

 

 

 

 


Publicação Mais Antiga Publicação Mais Recente

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos