E esse tal de shampoo sólido?

E esse tal de shampoo sólido?

De uma hora para outra surgiram nesse ano diversas marcas vendendo os shampoos sólidos. Mas da onde surgiu? Como usar? Resolvemos pesquisar e entender melhor sobre esse fenômeno.

[Acima: nosso shampoo sólido para cabelos danificados]
Pastilhas, shampoos em barra, shampoo sólido foram inventadas há mais de 20 anos pela co-fundadora da Lush, Mo Constantine, e pelo químico de cosmética Stan Krysztal. 


[Acima: Mo e Stan na loja da Lush]


Esse produto era tão revolucionário que a Cosmetic to Go, empresa anterior a Lush, conseguiu a patente para essa invenção. 
Desde 2010 mais de 9 milhões de barras de shampoo foram vendidas no mundo pela empresa, evitando cerca de 30 milhões de garrafas de plástico fossem parar nos aterros sanitários.  Como não há água neles, essas pastilhas altamente concentradas, cheias de ingredientes naturais como os óleos essenciais, fazem o trabalho de dois a três frascos de 250 ml de xampu líquido. Cerca de cinco vezes mais leve e mais fino que um frasco de xampu, sem contar na praticidade das viagens de avião.

Nenhum conservante sintético é usado na produção do shampoo. Eles foram formulados de forma a inibir o crescimento bacteriano; portanto, as barras são mantidas frescas, sendo assim auto-conserváveis.

Lush segue uma política interna de compras que garante que sua cadeia de suprimentos traga um benefício maior e mais justo à sociedade. Isso é feito ao incluir em seu processo de verificação de fornecedores da barra de xampu uma análise dos direitos dos trabalhadores que garante presença gratuita de sindicatos e negociação coletiva, padrões de saúde e segurança, remuneração justa e horário de trabalho, garantindo, finalmente, nenhuma prática de trabalho infantil e discriminação.

[ acima: shampoos sólidos da Lush ]

E como isso veio parar no Brasil?

Graças ao derivado vegetal do óleo de coco, chamado Isetionato de Sódio. Ele é obtido pelos ácidos graxos do coco com o sal sódico do ácido isotiônico. esses compostos apresentam poder espumógeno semelhante aos sabões e deixam uma agradável sensação aveludada na pele. Com esse ingrediente "base" as marcas de cosméticos naturais e veganas começaram a criar as receitas enriquecendo esse ingrediente com óleos vegetais, essenciais, chás, enfim, muita criatividade em benefício aos cabelos saudáveis e da natureza.

Nesse ano adaptamos nossos shampoos líquidos para os sólidos, ampliando a linha, para cabelos secos, danificados, oleosos e mistos. O resultado tem sido positivo e ficamos felizes em não comprar mais embalagens de plástico.

Veja abaixo nossa nova linha:

[ acima: shampoos sólidos - cabelo misto: óleo de mamonachá de camomila (Matriarca recutita), isetionato de sódioóleo essencial de lavanda  ]

ingredientes : óleo de semente de uvaargila verdematchaisetionato de sódioóleo essencial de alecrim ]

 [ Ingredientes : óleo de cocochá de alecrim, isetionato de sódio óleo essencial de capim-limão ]

[ Ingredientes: Óleo de copaíba , spirulina, Isetionato de sódio , óleo essencial de cedro, óleo essencial de tea tree   ]


Publicação Mais Antiga Publicação Mais Recente


1 comentário
  • Muito legal conhecer a história, os criadores e agora saber que a Cha Dao também está produzindo os shampoos sólidos. O incentivo a redução de plásticos e produtos químicos é admirável. Parabéns!

    Juliana em

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos