Mulheres empreendedoras para se inspirar

Mulheres empreendedoras para se inspirar

No mês da mulher, vamos aproveitar para falar de empreendedorismo feminino que faz a diferença, trazendo cada vez mais a transformação social e econômica no mundo. Quebrando barreiras sociais, elas ampliam a visibilidade das mulheres dentro do empreendedorismo tradicional masculinizado.

Vamos falar de algumas delas?


Fernanda Mallmann

Fez faculdade de Direito e queria seguir na carreira com o intuito de mudar algo na vida das pessoas.

Porém, em 2012, enfrentou um diagnóstico de tumor maligno do seu companheiro e sócio Luiz Pepper. A partir daí passou a repensar a alimentação dos dois e tudo o que faziam com o próprio corpo.

Ela diz em seu site: "Então, comecei a desenvolver produtos, a princípio para cuidados pessoais. Para concretizar meu apoio, os cosméticos naturais significaram um alívio, minha participação no processo de cura."

Assim, se tornou artesã de cosméticos naturais, se graduou em Farmácia, Aromaterapia e Terapia natural e estuda muitas outras especialidades como Medicina Ayurveda e Fitoterapia. Hoje está a frente na sua empresa Fefa Pimenta Natural.

Ana Paula Pickler

Ana Paula iniciou em 2005 seus estudos em Terapias Alternativas. Sua paixão por plantas vem da sua avó, benzedeira local e de sua família majoritariamente composta por mulheres agricultoras do interior do Paraná.

Ela é especialista em naturopatia, massoterapia, fitoterapia e terapia floral (pela UFRJ). Atualmente, atende no Rio de Janeiro, onde busca alinhar seus conhecimentos tradicionais às novas descobertas da ciência em seus atendimentos na Encanteria, para melhorar a saúde dos que a procuram.


Laura Sugimoto

Laura é empreendedora no Wabi-Sabi Ateliê, mas começou como publicitária e designer, até resolver unir design, paisagismo e artes visuais em seus produtos e projetos.

Conectar-se com a natureza através das plantas tornou-se seu foco de trabalho, utilizando técnicas manuais, ela arrisca sempre novas soluções orgânicas e naturais.

Além de comandar o ateliê, ela desenvolve projetos colaborativos e como freelancer e ministra workshops.

 

Tatiana Fernandes

A Tati é publicitária mas sempre sonhou em ser chef. Hoje é sócia e cozinheira-chef responsável, junto com o Bruno Negrão, na Comuna.

Em 2017, no lançamento do novo cardápio da Comuna, fez o planejamento e criação, entendendo que a cozinha não poderia mais depender de 200 kg por semana de acém, porque, pra isso, o fornecedor deveria abater cerca de 12 bois.  

Definiram, assim, quatro novos blends de hambúrgueres, que aproveitassem quase todas as partes do boi. Tati foi visitar os produtores, focando no conhecimento da procedência dos produtos a serem utilizados na cozinha.

Ela, em parceria com a equipe, está sempre buscando novas referências para o cardápio e pros almoços e lanches da galera que trabalha lá.


Juliana e sua mãe, Regina Gondo, se uniram para abrir a primeira confeitaria vegana no Rio, a Cake Vegan Cake. Começaram vendendo seus bolos sem leite e derivados, sem ovos e sem conservantes artificiais, na Primavera Vegana, feira vegana organizada por ela.

Depois iniciaram os cursos de confeitaria vegana, que passaram de cursos presenciais para milhares de cursos vendidos online.

Hoje ela dá suporte à mulheres empreendedoras através da página Vegan Business Women Academy e de atendimentos como coach.

Cada uma com histórias e habilidades diferentes, mas elas nunca perdem a essência feminina e os dons que essa traz.

O futuro é feminino!


Publicação Mais Antiga Publicação Mais Recente


1 comentário
  • Adorei conhecer um pouco mais sobre cada uma delas. Obrigada por nos apresentarem um pouquinho de sua história e trabalho!

    Juliana em

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos